O ato sagrado do nascimento

Quando uma mulher está para dar à luz ocorre todo uma processo angelical invisível aos nossos olhos.

Durante toda a gravidez a mulher e a criança são curados e resguardados por anjos, que cuidam deles com amor e dedicação.

No momento do parto quando a dor é forte a presença de Mãe Maria evita que os corpos mental e emocional da mãe vibrem em resposta à dor.

Esta presença tenta manter a atenção da mãe num estado de equilíbrio e de calma apesar do sofrimento físico. Todo o ambiente fica repleto de energia angelical e de serenidade.

E nesta atmosfera de amor angelical nasce uma criança.

Se os pais têm consciência do processo tudo fica diferente, a preparação antes do parto, o momento do parto, a presença do pai durante o parto, os pensamentos da mãe e do pai durante o parto, enfim nada de momentos de tortura e dor e sim consciência de que não se está só e que se é guiado e amado .

Colocar um filho no mundo é algo sagrado.

Minha esperança é que os jovens pais possam reconhecer que criar um filho é um ato sagrado, pois ali está um ser que constituirá a sociedade do amanhã, a tão esperada Nova Era.

Este texto eu dedico aos meus amigos e jovens pais Oliver e Mariana e à pequena e linda Charlotte que veio ao mundo nestes dias. Toda felicidade e amor é o que lhes desejo.